quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Big Interval House

Hoje volto a grande saga que foi o meu Verao! Neste post vou-vos falar da casinha onde fiquei alojada, em conjunto com a minha assistente e um pouco do que tinhamos de enfrentar diariamente.

Basicamente ficamos numa casinha do parque, que e alugada a estudantes ou investigadores que estao a trabalhar na zona. O mais interessante e a localizaçao. Mesmo no coraçao da North Mountain, Parque natural. A 20 min de carro de Pleasant Bay por uma estrada com muitas curvas e altos e baixos, atraves da montanha, onde ha zona que sao consideradas hotspots para ver alces. Mas ja volto aos alces.

Nao tenho fotos da casa neste computador, mas tinha 3 quartos, uma sala, uma cozinha e casa de banho. Muito bom para uma casa perdida no meio do bosque. E tinha ainda um quintal com relva, que vinham aparar semanalmente (eheheh) e uma queda de agua. Sim, a cerca de 2 Km, por um caminho manhoso abaixo, encontra-se Beulach Ban Falls, uma belissima atraccao turistica da zona

A foto nao e minha, e esta linkada para o site de onde a tirei, se quiserem saber mais sobre as cataratas. A verdade e que nem tive tempo de a visitar decentemente. Fui la no dia em que cheguei, enquanto estavamos a espera da chave para a casa, mas nao tive mais tempo para la ir depois…

Para quem nao sabe eu estive a fazer um reguime intensivo de cerca de 10 horas de mar por dia, todos os dias durante os 2 meses que estive em Cape Breton. A nao ser que estivesse demasiado mau tempo para se sair. Ou houvesse um furacao, claro (mais sobre o amiguinho Bill num post la mais para a frente, ok?).

Mas enfim, podia-me gabar que tinha uma catarata nas traseiras da minha casa. Nao e qualquer pessoa que pode fazer isso! Tambem me posso gabar de ter visto mais alces do que desejava ver durante a minha estadia (ursos e que nada de perto, infelizmente. Nao se pode ter tudo!).

Ora todos os dias eu passava por uma zona optima para ver alces, especialmente quando estavamos no lusco-fusco. Ok, perto do nascer ou do por do sol. Aparentemente os alces nao gosta do calor e saem a essas horas do mato, para fazer a vidinha deles. O que inclui passear na estrada com os filhotes ou comer ervinha deliciosa mesmo ao lado do carro. Ah pois e… estao a ver as vacas que existem no Geres? Que pensam que sao donas da estrada e nos temos de nos desviar delas? Pois, imaginem uma delas com 300 a 700 kilos, cobertas de pelo, umas pernas desengonçadas e hastes enormes. Fofinhos, portanto. E que no escuro so se da pela presença deles pelo brilho vermelho dos olhos. Spooky…

Pois, alces.

Pormenores de se viver no meio do Parque Natural, nao e? =)

1 comentário:

  1. parece-me super hiper mega fixe:)tb kero.....:P:P:P:Pbeijokas

    ResponderEliminar

 
Autenticao Moblig